Número indica um aumento de 33% em relação ao ano anterior; já o Brasil teve uma redução de 2% nos ataques semanais

No decorrer do último ano, as organizações globalmente enfrentaram uma média de mais de 60 mil ataques cibernéticos, totalizando cerca de 1.158 ataques por empresa por semana, representando um aumento de 1% em comparação com anos anteriores. Esta tendência de crescimento nos ataques cibernéticos é preocupante, conforme revelado por uma análise conduzida por especialistas em segurança digital. No entanto, no Brasil, houve uma leve redução de 2% nos ataques semanais, com uma média de 1.502 ataques por semana.

Os ataques de ransomware, que representam uma das maiores ameaças atualmente, têm evoluído consideravelmente em seus métodos, causando danos mais graves e afetando um número crescente de vítimas. Enquanto no passado o foco estava principalmente na criptografia de dados das empresas e na exigência de resgates, os cibercriminosos agora estão adotando táticas mais sofisticadas, como o roubo de informações confidenciais e a extorsão das empresas, ameaçando tornar públicos os dados roubados.

Uma análise abrangente dos dados de ciberataques ao longo de 2023 revela uma mudança dinâmica nos setores mais afetados. Por exemplo, o setor de educação/pesquisa, que antes era um alvo principal, viu uma redução de 12% nos ataques, embora ainda permaneça no topo da lista em termos de volume de ataques cibernéticos. Por outro lado, o setor de varejo/atacado enfrentou um aumento de 22%, indicando uma mudança de foco por parte dos atacantes. O aumento de 3% nos ataques contra o setor de saúde é especialmente preocupante, dada a importância crítica dos serviços prestados por esse setor.

Vários fatores tornam o setor de varejo/atacado um alvo atrativo para os cibercriminosos. Esses incluem o grande volume de dados do consumidor que essas empresas lidam, suas operações altamente conectadas e digitalizadas, redes de cadeia de suprimentos complexas, presença online e medidas de segurança cibernética muitas vezes insuficientes.

Em termos de regiões, a Ásia-Pacífico liderou com o maior número médio de ataques semanais, seguida pela África, que testemunhou um aumento substancial no número de ataques. Quanto aos ataques de ransomware, houve um aumento significativo em todo o mundo, com as Américas registrando o maior aumento, passando de 5% das organizações afetadas em 2022 para 9% em 2023.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA ROLLOUT DE TI: A BASE DO SUCESSO

TUNING EM BANCO DE DADOS TRANSFORMA OPERAÇÕES CORPORATIVAS