Uma estratégia de backup dos seus dados não é suficiente para proteger o seu negócio dos diferentes riscos existentes. Desde uma simples falha de hardware, até uma catástrofe completa de infraestrutura, ou então um ataque ransomware que criptografa seus servidores e seu backup. Os riscos são muitos e é preciso adotar uma política de backup e recuperação que contemple todos os requisitos do seu negócio. Veremos a seguir alguns questionamentos para reflexão. Enquanto você lê este artigo, você tem convicção de que seus dados estão 100% protegidos de perdas toleráveis ao seu negócio?

Quando ocorre uma indisponibilidade de banco de dados, o DBA deve verificar se a recuperação é necessária. Às vezes uma falha pode não afetar a integridade dos seus bancos de dados ativos, tudo depende de uma série de fatores como o hardware utilizado, bugs, a arquitetura das suas aplicações e muitas outras variáveis.

Supondo que a recuperação seja necessária, o administrador do banco de dados “DBA” precisará determinar quais recursos (cópias de backup e arquivos de log) estão disponíveis e a melhor forma de executar a recuperação de acordo com a política de backup e restauração. Várias questões devem ser respondidas para entender a origem e definir o plano de recuperação. As respostas ditarão os passos que você toma para recuperar o sistema. O DBA deve estar pautado na política de backup, e só poderá responder algumas das questões a seguir se esta política for amplamente divulgada, clara e atualizada.

  • Que tipo de falha ocorreu: disco, transação ou instância do banco de dados?
  • Qual a causa da falha?
  • Como o banco de dados caiu: abortou, falhou, foi desligado normalmente?
  • Ocorreu algum erro no sistema operacional?
  • O servidor foi reiniciado?
  • Existem erros nos logs: log do sistema operacional, log de alerta, logs do banco de dados?
  • Foi produzido um despejo de memória?
  • Algum arquivo de rastreamento foi gerado?
  • Quão crítico são os dados perdidos?
  • Que tipos de backups você possui: completo, incremental, diferencial?
  • O que precisa ser recuperado: o banco de dados completo, um tablespace, uma única tabela, um índice?
  • A sua estratégia de backup suporta o tipo de recuperação necessária ao seu negócio?
  • Todos os archives log do banco de dados estão disponíveis para recuperação?
  • Você tem um backup lógico recente (export ou dump)?
  • Que atividades simultâneas estavam sendo executadas quando o sistema caiu?
  • Você consegue subir a instância?
  • Você consegue acessar os objetos do banco de dados?
  • Quais são os requisitos de disponibilidade do sistema?
  • Quais dados precisam ser recuperados?
  • Quanto tempo até os bancos de dados voltarem a funcionar?

Estes são apenas alguns exemplos de questionamentos que às vezes são feitos “tarde demais”. Outros fatores também podem afetar as operações do seu negócio como, por exemplo, a migração da versão do banco de dados. Geralmente a migração para uma nova versão do banco de dados quebra a sua cadeia de backup, o que pode causar problemas não percebidos imediatamente.

Os principais bancos de dados do mercado, como Oracle e Microsoft, alteram o formato de arquivos de dados. Além da estrutura de meta-dados e arquivos de log. Portanto, tornando qualquer recuperação para a versão anterior impossível ou problemático. Uma nova versão também pode alterar alguma funcionalidade do utilitário RECOVER, e seus backups antigos não poderão ser recuperados na nova versão sem um procedimento de upgrade. Em ambos os casos, o DBA pode passar por dificuldades porque não existe um backup válido para recuperação imediata. Por estas razões, certifique-se de que sua política de backup e recuperação está atualizada e prevê a nova versão do SGBD antes da migração e que seu DBA está preparado para agir em todos os cenários possíveis.

Sobretudo, estas são apenas algumas das perguntas que o DBA deve estar preparado para responder para ter sucesso na recuperação. Além disso, o DBA precisará entender todos os detalhes específicos da tecnologia de banco de dados em questão. Por exemplo, informações sobre os segmentos de rollback do Oracle ou como identificar o LSN de um backup de log para a recuperação do SQL Server.

Esta foi apenas a ponta do iceberg. Existe muito mais a ser abordado quando o assunto é recuperação de dados, mas vamos parar aqui por enquanto: Manter uma estratégia de backup e recuperação coerente e atualizada, e garantir que o seu DBA e sua equipe de infraestrutura sempre saibam as repostas para as perguntas mais importantes em um momento de crise é fundamental.

Sendo assim, se você quer tranquilidade, a melhor maneira é entrar em contato com a Tripletech IT Solutions. Com a consultoria da Tripletech sua empresa está protegida.

Saiba como podemos ajudá-lo

Clique e Fale Conosco!

Acompanhe a Tripletech nas redes sociais:
Siga-nos no Facebook Tripletech Siga-nos no Twitter, Tripletech Siga-nos no Linkedin, Tripletech