Os firewalls estão entre as ferramentas de segurança mais antigas e, quando usadas corretamente, são a base da segurança de TI em geral. Entretanto, poucas empresas entendem a melhor forma de usar firewalls, onde devem ser instalados e se estão fazendo o que deveriam fazer.

Da maneira como os firewalls operam, eles devem ser implantados onde as políticas de segurança são implementadas, geralmente em um ponto de limite da rede física, que pode ser um grupo de trabalho, escritório, segmento de rede ou rede pública / privada.

O link entre os limites físicos da rede e os limites da zona de segurança torna o gerenciamento do firewall crítico. Dada a suposição de que nem todo o tráfego pode ter permissão para acessar um determinado ponto limite, os firewalls devem ser implantados e gerenciados em todos os pontos da rede em que o tráfego possa trafegar.

O uso eficaz do firewall, bem como a manutenção e o uso adequado garante a máxima proteção dos dados

Para que uma organização seja realmente segura, ela deve se proteger com base em informações de segurança e gerenciamento de eventos usando um firewall ou uma combinação de dispositivos de segurança cibernética.

Existem várias vulnerabilidades e ameaças que devem ser evitadas usando um firewall. Porém, apesar de existir diferentes tipos de firewall, o simples uso não é suficiente para garantir a segurança.

Alguns casos de uso do firewall incluem os seguintes cenários de risco:

  • Detectando um ataque interno

A única proteção baseada em firewall contra-ataques internos é o uso de firewalls internos. Utilizado para ajudar a proteger ativos individuais em uma rede, um firewall interno faz com que as organizações possam auditar arquivos, pastas e documentos confidenciais para detectar uma possível ameaça interna.

Todas as auditorias feitas pelo firewall interno devem estar de acordo com a documentação da organização, que descreve as práticas recomendadas para o uso da rede da organização.

  • Atualização de patches e falhas de configuração

Os fornecedores de soluções de TI por padrão descobrem falhas e desenvolvem patches para corrigi-los o mais rápido possível. Entretanto, a ausência ou falha na instalação de patches de segurança pode causar vulnerabilidades sem precedentes nas organizações.

Se os usuários falharem na implementação desses patches, a vulnerabilidade permanece disponível para ser explorada. O firewall terá como responsabilidade detectar a falta de atualizações ou problemas na atualização e notificar seus administradores.

  • Prevenção de ataques DDos distribuídos

Basicamente, um ataque DDoS é uma tentativa mal-intencionada de interromper o tráfego normal de uma rede alvo, sobrecarregando o alvo ou sua infraestrutura circundante com uma inundação de tráfego. Ele utiliza vários sistemas de computador comprometidos como fontes de tráfego de ataque.

Um ataque DDoS é como um engarrafamento, impedindo o tráfego regular de chegar ao destino desejado. A principal preocupação na mitigação feito pelo firewall em um ataque DDoS é diferenciar entre ataque e tráfego normal.

Práticas recomendadas de gerenciamento de firewall

Para as empresas, é fundamental usar um ativo de segurança que possa ser administrado centralmente e garantir que os funcionários não possam acessar qualquer tipo de conexão. Esse nível de proteção geralmente é o mais crítico no gerenciamento do firewall, mas o mais fácil de violar.

A rede de todos é diferente. Não há solução definitiva para a criação de uma configuração de firewall de rede à prova de hackers, mas existem algumas práticas recomendadas para gerenciar o firewall da rede.

Como toda organização é única, as orientações a seguir podem não ser “melhores” para todas as situações, mas pelo menos fornecerão um ponto de partida para ajudá-lo a reduzir riscos e evitar incidentes de segurança que possam comprometer as operações de negócio da empresa.

As 5 melhores práticas recomendadas para o gerenciamento do firewall são as seguintes:

  1. Documente todas as alterações nas regras de firewall
  2. Instale todas as regras de acesso com direitos mínimos de acesso
  3. Verifique todas as alterações de firewall em relação às políticas de conformidade e solicitações de alteração
  4. Remova regras não utilizadas das bases de regras do firewall quando os serviços forem descomissionados
  5. Realize uma revisão completa das regras de firewall pelo menos duas vezes por ano

Um firewall existente pode frequentemente ser derrotado por más práticas. É importante usar um produto que possa ser administrado centralmente e garantir que os funcionários não possam apenas permitir qualquer tentativa de conexão.

Esse nível de proteção geralmente é o mais crítico no gerenciamento de firewall, mas o mais fácil de violar. As práticas recomendadas acima para o gerenciamento de firewall ajudarão você e sua empresa a ter uma mentalidade de segurança e uma rede mais segura.

Precisa de mais ajuda e conselhos sobre monitoramento e gerenciamento de firewall? Entre em contato com a equipe da Tripletech hoje para saber mais.

Sobre Tripletech IT Solutions

A Tripletech IT Solutions atua no mercado corporativo sempre em busca da excelência dos serviços prestados na área de Tecnologia da Informação, destacando-se nesse segmento por acompanhar as constantes evoluções e tendências de mercado. A empresa é formada por profissionais com ampla expertise adquirida ao longo dos anos no mercado de TI.

Nosso foco é sempre oferecer a melhor solução de acordo com a necessidade na medida certa para cada tipo de ambiente em cada cliente, tratando a TI de uma forma ampla, objetiva e sem complicações. Valorizamos e investimos no capital humano, nosso produto mais valioso.