Padrões abertos para o avanço da computação em nuvem
Aqui está a pergunta: Será que os clientes serão capazes de se mover facilmente entre as nuvens? A resposta depende do quão rápido os fornecedores e os consumidores chegarão a acordos padronizados. “Para que a computação em nuvem pegue de verdade, ela tem que ser aberta”, afirmou o administrador geral de nuvem da Rackspace US, Emil Sayegh. Os fornecedores terão de permitir o movimento entre as nuvens e interoperabilidade, além da recuperação de desastre entre as nuvens, segundo Sayegh. “Não acreditamos em manter as pessoas reféns.”

A política – e não a TI – conduzirá as decisões

As escolhas do modelo de nuvem serão cada vez mais feitas de acordo com as políticas corporativas, e não pelos administradores de TI. A decisão em outubro da cidade de Los Angeles de aprovar um acordo de cinco anos com o Google Apps, pelo valor de 7,25 bilhões de dólares, é um grande negócio.

A negociação envolveu o presidente e o conselho da cidade em um debate público sobre os serviços a nuvem. Os serviços baseados em nuvem têm desmistificado as operações de computação e, cada vez mais, oficiais eleitos (e executivos de negócios) vão perguntar aos gestores de TI sobre a nuvem.

A nuvem vai descentralizar as tomadas de decisões de TI
Uma das primeiras ações significativas do CIO do Presidente Barack Obama, Vivek Kundra, foi criar uma loja de aplicativos federais que permite aos funcionários do governo norte-americano a encomenda de serviços e ferramentas sem que seja necessário um processo de aprovação por meio do setor de TI para cada ação. A loja virtual ainda está sendo trabalhada. A possibilidade de encomendar armazenamento em nuvem e hospedagem web ainda está por vir, mas o objetivo está determinado. Os esforços federais, no entanto, é um dos sinais mais visíveis de uma tendência mais ampla. Depois de uma movimentação em torno da centralização de recursos de TI e da consolidação de data centers, as unidades de negócios podem ter um pouco mais de independência para tirar os subtrair os serviços de TI por meio dos fornecedores.

fonte: Dez tendências de cloud computing para 2010