O chefe técnico da empresa de monitoramento de desempenho Lexington, Imad Mouline, diz que o que os consumidores querem se saber é se os provedores podem, por exemplo, distribuir conteúdos tão rápido na Costa Leste quanto na Costa Oeste, além de outras características como a qualidade das conexões de rede e as propostas para aumentar a capacidade dos servidores.

Os gestores de TI vão querer acordos de serviço (SLAs, sigla em inglês) que os permitam dormir tranquilamente de noite, afirmou Mouline. “Caso contrário, a nuvem continuará sendo usada apenas para testes de aplicativos e desenvolvimento.”

Novas tecnologias vão melhorar o uso e o desempenho da nuvem
A produtora de melhorias para tecnologia de redes sem fio Riverbed Technology está trabalhando os serviços principais em seus dispositivos de hardware, com um sistema virtual para uso na nuvem.

A empresa planeja lançar esse produto em 2010. Como tendência, os terceiros vão aumentar seu foco em adaptar as tecnologias de data centers a ambientes de nuvem, incluindo ferramentas para ajudar a reduzir o custo do “on-boarding” ou movimento de aplicações para a nuvem.

Fornecedores de nuvem vão cuidar das questões de segurança
Em março, várias companhias, incluindo fornecedores e usuários da nuvem, formaram a Cloud Security Alliance para criar um consenso sobre a questão da segurança. “Segurança é o inibidor número um da aceitação da plataforma”, afirmou o vice presidente da Novell Justin Steinman.

Há, por exemplo, várias questões de legislação e tecnologia a serem tratadas. Se um prestador de serviços de pagamento realiza operações em uma nuvem de terceiros e há um vazamento de dados confidenciais do consumidor, quem é o responsável? E quem é o dono dos dados? E quem processa quem?

Steinman diz que essas questões estão sendo resolvidas, em parte, por meio de SLAs rígidos, com “punições drásticas” para os fornecedores caso algo dê errado. Os usuários podem esperar tecnologias que permitirão aos fornecedores atender a diferentes necessidades de segurança dos consumidores. Também pode haver um empurrão para mudanças regulatórias em torno das contas de serviços de nuvem.

O monitoramento do desempenho será onipresente
Serviços de nuvem são, em sua maior parte, oferecidos ao usuário final e se um dos grandes fornecedores tiver um problema em seu data center, ele será imediatamente percebido.

Os fornecedores de nuvem estão sob crescente pressão para divulgar todos os relatórios sobre a suas falhas e há um controle quase constante de um número aparentemente crescente de terceiros com cartões de pontuação e relatórios de glitch comparativos. Não se surpreenda se você ligar a TV de manhã e ver não apenas notícias sobre o tráfego e clima, mas também sobre o desempenho dos serviços de nuvem.