Fabricante embarcou 5,2 milhões de iPhones no último trimestre, contudo próximo trimestre deve ser marcado por competição maior

Observadores da indústria que tinham dúvidas sobre o sucesso da Apple no mundo mobile se mostraram errados diante do êxito que a fabricante teve, e ainda tem, com o iPhone.

O smartphone touch screen da Apple continua vendendo bem. Só no terceiro trimestre fiscal a companhia comercializou 5.2 milhões de handsets, representando alta de 626% sobre o mesmo período do ano passado. Os embarques receberam impulso devido ao lançamento do iPhone 3GS, à redução do preço do 3G e a abertura de novos mercados.

A companhia bateu a maior parte das expectativas, já que analistas de Wall Street previam boas vendas do 3GS, mas não como o iPhone 3G, que, no lançamento, foi visto como revolucionário. O último modelo de iPhone vendeu mais de um milhão de unidades no primeiro final de semana em que chegou às prateleiras, mesmo com rumores de que o modelo 3G a US$ 100 poderia prejudicar o desempenho.

“Porque os consumidores comprariam o iPhone 3G quando eles poderiam adquirir o modelo 3GS com novas ferramentas, mais velocidade e melhor processador?”, afirmou Julien Blin, analista da JBB Research.

Esse salto nas vendas de iPhone não deve ser repetido no próximo trimestre, já que um novo smartphone da Apple não é esperado tão cedo. Além disso, a companhia enfrentará a concorrência de lançamentos das rivais, entre eles a nova geração do BlackBerry Storm, uma atualização da linha touch da HTC e diversos aparelhos com Android. Vale observar, no entanto, que o Palm Pre foi lançado algumas semanas antes do 3GS e, ainda assim, a Apple conseguiu essa façanha nas vendas.

Blin vê nas fabricantes Samsung e LG Eletronics grandes desafios para a Apple, já que as duas fabricantes tem grande escala e estão com amplo interesse no segmento de smartphones. A LG, que pretende ultrapassar a Samsung como segunda maior fabricante de celulares do mundo até 2012, deve apresentar uma linha de celulares inteligentes high-end no quarto trimestre deste ano. A expectativa é que os modelos concorram diretamente com o iPhone.

Entre os trunfos da Apple está a App Store, que trouxe os aplicativos móveis para o front do negócio. Prova do sucesso, é que usuários de iPhone e iPod Touch já baixaram mais de 1.5 bilhão de programas em cerca de um ano.A loja online acabou atraindo mais usuários para o iPhone, além de gerar ganhos adicionais para a Apple.

“Claramente a Apple App Store se tornou um componente -chave para o sucesso do modelo de negócio da Apple”, avalia Blin.

As rivais da Apple, de olho no sucesso, estão aos poucos entrando no segmento de lojas de aplicativos. Android, BlackBerry, Nokia S60 e Palm webOS são alguns exemplos de plataformas que já oferecem aplicativos em canais na web. Quem deve entrar ainda neste ano é a Microsoft com o Windows Marketplace for Mobile.

fonte: ResellerWeb