Quando considerada a variação dos últimos 12 meses, os números caem para 6%, de acordo com as estatísticas divulgadas pelo Postini

Ao longo do segundo trimestre de 2009, o volume de e-mails em massa não solicitados, os spams, aumentou 53% em comparação com os três meses anteriores, informou o grupo antispam Postini, pertencente ao Google. Os números mostram, porém, que em relação ao mesmo período de 2008, o aumento nesse índice foi de apenas 6%.

Segundo o gerente de marketing de produtos do Google Enterprise, Adam Swidler, o volume de spams tem sido instável após alguns provedores que permitiam o uso de sua estrutura por spammes terem sido fechados.

No mês passado, após o provedor Pricewert ser desligado pela Federal Trade Comission, dos Estados Unidos, Swidler afirma que o total de spams caiu 30%. Em novembro do ano passado, quando a rede de botnets McColo foi desligada, o volume mundial de spams caiu 41%.

Os spammers reagiram e, em questão de um mês, novas máquinas se tornaram vítimas de botnets – rede de PCs zumbis. Junho foi o mês com o maior volume de computadores com códigos maliciosos que o tornam parte de uma botnet.

Especificamente, no dia 18 de junho, 2 horas foram suficientes para spammers enviarem o mesmo volume ao equivalente a metade de um dia normal.

O Postini oferece segurança, arquivamento, restrições a acesso e outros serviços em mensagens para cerca de 50 mil clientes corporativos ao redor do planeta.

fonte: www.uol.com.br