Empresa anunciou novos recursos de gerenciamento de dados 360 para a Azure, da Microsoft. Objetivo é simplificar a migração da carga de trabalho para a nuvem

Como parte da estratégia de oferecer aos clientes mais autonomia, performance e segurança no gerenciamento de dados na nuvem, a Veritas Technologies anunciou uma série de novos recursos de gerenciamento de dados 360 para a plataforma Azure, da Microsoft. O objetivo, segundo a empresa, é oferecer aos clientes mais uma opção de escolha e simplificar a migração da carga de trabalho para ambientes de nuvem híbridos e públicos.

Cinco passos para adotar a nuvem híbrida com segurança Matéria completa: http://corporate.canaltech.com.br/noticia/cloud-computing/cinco-passos-para-adotar-a-nuvem-hibrida-com-seguranca-77759/ O conteúdo do Canaltech é protegido sob a licença Creative Commons (CC BY-NC-ND). Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.Assim como com os demais parceiros de nuvem da Veritas, a ideia com a expansão do acordo com a Microsoft é ampliar o portfólio é permitir que os clientes possam aliar a flexibilidade e agilidade oferecidas pelo Azure com as capacidades de gerenciamento de dados da companhia, de maneira a possibilitar a redução de custos e simplificar a migração da carga de trabalho.

“Ter uma única plataforma para produzir valor real a partir de dados não é apenas mais um produto de tecnologia”, ressaltou Bill Coleman, CEO da Veritas Technologies, na abertura do Veritas Vision, conferência anual da companhia realizada em Las Vegas, nos EUA. Trata-se, segundo ele, de uma plataforma por meio da qual “as empresas podem acessar dados e informações de forma rápida e fácil para informar as decisões de negócios”.

Coleman observou que, no entanto, alguma unificação de peças no nível do usuário final ainda é necessária no mundo da nuvem. A maioria das empresas está usando várias nuvens e aplicativos de software como serviço. É por isso que o conjunto de gerenciamento de dados da Veritas 360 é agnóstico de infraestrutura”, enfatizou. O pacote pode ser usado também em todas as grandes nuvens públicas, como Amazon Web Services, Google Cloud Platform e IBM, com as quais a Veritas mantém parceria.

Empresa amiga dos provedores

Esta, por sinal, foi a tônica de todos os keynotes da Veritas durante o evento. Mike Palmer, chief product officer (CPO) da companhia, disse que a “empresa quer ser amiga de todos os provedores de nuvem, e por isso está ampliando os recursos para gestão de dados em ambientes multicloud. “O Azure é a primeira provedora de cloud a oferecer 100% dos recursos do 360 Data Management, plataforma que reúne todos os produtos da Veritas”, ressaltou ele. Palmer justifica a escolha da Microsoft em razão da evolução da parceria estratégica que ambas as empresas mantêm e com a rápida adoção de nuvens híbridas e públicas.

O anúncio inclui novas integrações de tecnologia para garantia da continuidade dos negócios e a disponibilidade de recuperação de desastres. Segundo a Veritas, os novos recursos possibilitam a otimização do armazenamento em nuvem híbrida e aumentam a capacidade dos clientes de visualizar dados em fontes diferentes.

Entre as integrações que já estão disponíveis estão a Veritas Resiliency Platform (VRP), para monitoramento de aplicativos de várias camadas de e para o Azure; e o Vertitas Acces, que possibilita a migração de dados legados para a nuvem.

Segundo Palmer, as pequenas, médias e grandes empresas também podem aproveitar uma série de outras ofertas de gerenciamento de dados da Veritas para aprimorar suas experiências no Azure, tais como o Veritas NetBackup, solução unificada de proteção de dados, o Veritas NetBackup 8.1, que estará disponível ainda neste trimestre; o Veritas Backup Exec, plataforma e console para ambientes virtuais, físicos e em nuvem.

O NetBackup 8.1 inclui o NetBackup Parallel Streaming, uma nova capacidade de proteção de dados para cargas de trabalho e aplicativos de próxima geração sob demanda, baseados em nuvem e escala, como aplicativos como NoSQL, Hadoop e Cassandra. “[Estes são exemplos de] como a Veritas está expandindo a proteção de dados empresariais em novos ambientes de carga de trabalho”, disse Palmer.

A Veritas também expandiu sua tecnologia de mapa de informações para visualização dos dados armazenados no Microsoft Azure. Por meio dele é possível obter uma imagem em tempo real dos dados não estruturados armazenados no Azure Blob Storage e Microsoft Azure File Storage. Ele pode ser comprado como parte do conjunto Veritas 360 Data Management ou como um produto autônomo.

Palmer salientou que uma maior visibilidade proporcionará aos clientes a capacidade de usar motores de classificação automatizados para mover e unir automaticamente dados entre infraestruturas locais e de nuvem e fornecer governança para tais dados.

O novo Information Map tem mais de 20 novos conectores que permitem que o Veritas Backup Exec, Veritas Enterprise Vault e Veritas Access se integrem rapidamente com aplicativos da Microsoft como Azure Storage, OneDrive for Business, SQL Server, Office 365 e Exchange, bem como para o Google Drive e Google Cloud Storage, e banco de dados Oracle. “As conexões são tratadas pela nova central de conexões do Information Map”, disse Palmer.