São Paulo está na 19ª posição entre as 25 cidades mais favoráveis para o empreendedorismo feminino. A conclusão é do estudo Women Entrepreneur Cities Index (WE-Cities)

O relatório avaliou 25 cidades em todo mundo. O ranking foi formulado tendo como base um levantamento, também elaborado pela Dell, que aborda as economias prontas para o futuro. A cidade de Nova York é considerada a melhor cidade no mundo para o empreendedorismo feminino, seguida pela Baía de São Francisco, também nos Estados Unidos, e de Londres.

Mulher empreendedora digital

Para obter os resultados, a empresa utilizou os dados de capital, tecnologia, talento, mercado e cultura. Após cruzar as informações obtidas nessas categorias, a Dell elaborou o ranking que tem como objetivo avaliar as melhores cidades onde as mulheres podem encontrar condições favoráveis para empreenderem. Na categoria cultura, São Paulo ocupa a décima posição entre as cidades avaliadas, sendo Toronto, no Canadá a primeira colocada. No quesito Atitude e Expectativas, a cidade paulistana ficou na terceira posição. Um dos principais obstáculos apontados pela pesquisa sobre São Paulo é a dificuldade encontrada pelas mulheres para conseguirem financiamento.

A pesquisa também classificou as melhores cidades em cada um dos critérios. Na categoria Mercado, que abrange população local, existência de aceleradoras para mulheres, taxa de crescimento, custos de transporte e percentual de mulheres em startups, a cidade de Nova York foi a primeira colocada. Já no quesito Talentos, que avalia participação feminina no trabalho, cursos e treinamentos específicos para mulheres, programas de mentoria, boas universidades e percentual de mulheres com ensino superior, a Baía de São Francisco levou a melhor.

No critério Capital, onde Nova York figura na liderança, o estudo procurou cidades onde as mulheres possam ser contempladas com investimentos com mais facilidade. Quantidade de empreendedoras como mais de uma rodada de investimento, fundos com mais participação feminina, firmas de venture capital mais ativas, ambiente com financiamento coletivo avançado e fundos com executivas mulheres no comando foram avaliados. Por fim, no quesito tecnologia, onde Estocolmo, na Suécia, ficou na liderança, a Dell avaliou o quanto as mulheres empreendedoras estão conectadas. Foi analisado o percentual de mulheres com acesso a smartphones e internet, as iniciativas na área e o custo para ter tecnologia.

Confira abaixo o ranking completo:

  1. Nova York (Estados Unidos)
  2. Baía de São Francisco (Estados Unidos)
  3. Londres (Inglaterra)
  4. Estocolmo (Suécia)
  5. Cingapura
  6. Toronto (Canadá)
  7. Washington (Estados Unidos)
  8. Sydney (Austrália)
  9. Paris (França)
  10. Seattle (Estados Unidos)
  11. Munique (Alemanha)
  12. Austin (Estados Unidos)
  13. Pequim (China)
  14. Hong Kong (China)
  15. Taipei (Taiwan)
  16. Xangai (China)
  17. Tóquio (Japão)
  18. Cidade do México (México)
  19. São Paulo (Brasil)
  20. Seul (Coreia do Sul)
  21. Milão (Itália)
  22. Nova Deli (Índia)
  23. Joanesburgo (África do Sul)
  24. Jacarta (Indonésia)
  25. Istambul (Turquia)
  26. Nova York (Estados Unidos)

 

O estudo também classificou as melhores cidades em cada um dos critérios. Em Mercado, que engloba população local, taxa de crescimento, existência de aceleradoras para mulheres, custos de transporte e percentual de mulheres em startups, a primeira colocada foi Nova York.

Confira as melhores cidades no quesito Mercado:
  1. Nova York (Estados Unidos)
  2. Baía de São Francisco (Estados Unidos)
  3. Londres (Inglaterra)
  4. Seattle (Estados Unidos)
  5. Paris (França)
  6. Austin (Estados Unidos)
  7. Toronto (Canadá)
  8. Washington (Estados Unidos)
  9. Sydney (Austrália)
  10. Milão (Itália)

Na categoria Talentos, a região da baía de São Francisco foi considerada a melhor. Foram avaliados itens como participação feminina no trabalho, cursos e treinamentos específicos para mulheres, boas universidades, percentual de mulheres com ensino superior e programas de mentoria.

Confira as melhores cidades no quesito Talentos:
  1. São Francisco (Estados Unidos)
  2. Munique (Alemanha)
  3. Washington (Estados Unidos)
  4. Nova York (Estados Unidos)
  5. Paris (França)
  6. Pequim (China)
  7. Londres (Inglaterra)
  8. Cingapura
  9. Toronto (Canadá)
  10. Xangai (China)

Quando o tema é Capital, o estudo buscou cidades em que as mulheres também sejam contempladas em investimentos. Fundos com mais participação feminina, quantidade de empreendedoras com mais de uma rodada de investimento, firmas de venture capital mais ativas, fundos com executivas mulheres no comando e ambiente com financiamento coletivo avançado foram itens avaliados.

Confira as melhores cidades no quesito Capital:
  1. Nova York (Estados Unidos)
  2. Baía de São Francisco (Estados Unidos)
  3. Londres (Inglaterra)
  4. Xangai (China)
  5. Washington (Estados Unidos)
  6. Seattle (Estados Unidos)
  7. Pequim (China)
  8. Austin (Estados Unidos)
  9. Hong Kong (China)
  10. Estocolmo (Suécia)

Na avaliação de Cultura, o levantamento avaliou a presença de modelos de mulheres bem sucedidas, grupos de networking feminino, lideranças femininas em instituições da cidade, políticas de pagamento e contratação para mulheres e licença maternidade. Neste quesito, São Paulo aparece no Top 10.

Confira as melhores cidades no quesito Cultura:
  1. Toronto (Canadá)
  2. Nova York (Estados Unidos)
  3. Sydney (Austrália)
  4. Munique (Alemanha)
  5. Cingapura
  6. Londres (Inglaterra)
  7. Baía de São Francisco (Estados Unidos)
  8. Paris (França)
  9. Estocolmo (Suécia)
  10. São Paulo (Brasil)

Um aspecto crítico para a gestão de negócios, a categoria Tecnologia mede o quão conectadas as empreendedoras estão. O estudo avaliou o percentual de mulheres com acesso a smartphones e internet, o custo para ter tecnologia e as iniciativas na área. Em primeiro lugar, aparece Estocolmo, na Suécia.

Confira as melhores cidades no quesito Tecnologia:
  1. Estocolmo (Suécia)
  2. Pequim (China)
  3. Cingapura
  4. Austin (Estados Unidos)
  5. Xangai (China)
  6. Munique (Alemanha)
  7. Hong Kong (China)
  8. Taipei (Taiwan)
  9. Nova Deli (Índia)
  10. Cidade do México (México)
fonte:link