Levantamento da Catho Online mostra que no caso de profissionais de níveis hierárquico mais elevados, quatro anos ou mais representa o tempo ideal de permanência na companhia

Apesar de existir uma tendência de que as pessoas permaneçam menos tempo no emprego, cerca de 89,3% dos presidentes e diretores das organizações têm ressalvas quanto a profissionais que ficam menos de 3,5 anos em uma companhia. Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pela Catho Online, empresa especializada em recrutamento de profissionais, ao longo dos meses de março e abril deste ano, com 16.207 profissionais.

Além dos presidentes e diretores foram consultados gerentes e supervisores, os quais também apontaram que não enxergam como algo positivo a curta permanência no emprego. Ao todo, 84% deles disseram que têm restrições para contratar pessoas que mudam constantemente de empresa.

O levantamento mostrou ainda que, para profissionais seniores e de níveis hierárquicos mais elevados, considera-se como ideal um tempo de permanência no emprego de quatro anos ou mais.

fonte: www.cio.com.br