Fabricante passa por processo de reestruturação e promove corte em suas operações, principalmente nos EUA; demitidos podem chegar a dois mil

A imprensa norte-americana vem noticiando desde a última sexta-feira (10/07) que a Cisco está demitindo centenas de funcionários. A agência de notícias Reuters, por exemplo, informou que o corte poderia chegar a duas mil pessoas. Já o Wall Street Journal, nesta quinta-feira (16/07), falou que até 700 empregados seriam cortados apenas na sede em San José (EUA). Este movimento, entretanto, como informou a assessoria de imprensa da companhia no Brasil, não deve afetar a força de trabalho no País.

Mesmo sem precisar números, a assessoria de imprensa confirmou que realmente estão ocorrendo demissões na companhia e que elas são parte de um processo de reestruturação que está em curso desde 2008. Além disso, o departamento informou ao IT Web que os cortes que acontecem neste momento já estavam previstos e tinham sido informados em trimestres anteriores.

Nos Estados Unidos, a imprensa diz que a fabricante busca reduzir custos por conta de queda nas vendas. A Reuters citou como fonte um relatório do analista Hasan Imam da empresa Thomas Wiesel. Esse documento apontava que a Cisco poderia exceder o plano de reduzir os custos anuais em US$ 1 bilhão com as demissões.