A crise econômica mundial pode ter efeito negativo na disseminação da tecnologia de internet em banda larga sem fio WiMAX na América Latina, de acordo com relatório da consultoria Signal Telecom.

Carlos Bianco, diretor de pesquisas de mercado da consultoria, acredita que, em se tratando de WiMAX, é sempre uma questão de poder aquisitivo dos consumidores e dos custos para a instalação da tecnologia, para que haja uma competição em pé de igualdade com a Long Term Evolution (LTE), a evolução da tecnologia 3G para celulares.

Ele ponderá, porém, que isso não significa que o WiMAX será completamente abandonado, apenas que deixará de ser considerado como a principal tecnologia de acesso para as regiões remotas e se tornar mais um elemento na competição a ser superado pelas operadoras, como a Embratel, que estão investindo em expandir suas redes de cabo.

Decisões como a da Alcatel-Lucent ou da Nokia Siemens, de concentrar esforços no LTE por ser mais barato, prejudicarão o WiMAX a obter economia de escala.

A Signal Telecom acredita que decisões como esta condenam o WiMAX a se tornar uma tecnologia de nicho, ou segmentada para alguns mercados.

fonte: TI INSIDE Online