O ano de 2011 chegará com a evolução de importantes tendências tecnológicas como, por exemplo, o momento de maior adoção da tecnologia sem fio e virtualização no ambiente corporativo. Também identifico na área de segurança mais ataques maliciosos ao sistema operacional Apple. Veja abaixo algumas previsões para 2011:

Tendência nº1: 2011 será um divisor de águas com relação à largura de banda no ambiente corporativo. O tráfego corporativo roda ininterruptamente em todo o mundo. Cada dia mais as empresas utilizam aplicativos críticos em nuvem como Salesforce.com ou de reprodução remota e sensíveis à latência como as teleconferências e VoIP. Esses aplicativos continuarão competindo com os aplicativos ponto a ponto e os de mídia social, dentro e fora do ambiente de trabalho, como o Facebook e o BitTorrent, pelos recursos de largura de banda. A prioridade à largura de banda significa que o gerenciamento de aplicativos também será prioritário em 2011. TI precisa ser capaz de visualizar mais detalhadamente e flexibilizar a prioridade ou bloquear a alocação de largura de banda, quando necessário, de acordo com critérios como função, departamento e tipo de aplicativo.

Tendência nº2: o grande ataque ao Mac. Ttodos sabem que o ‘maior’ ataque ao Mac para chegar. Portanto, os sistemas operacionais Mac OS e iOS da Apple, antes tidos como fora do radar das grandes ameaças de malware, de repente começaram a chamar a atenção como ferramentas de negócios e alvos altamente atrativos de ataques para enriquecimento ilícito. Esses ataques não ameaçam apenas os dispositivos da Apple, mas as redes também. A crescente adoção no mercado corporativo de jailbreaking (um processo que permite que os usuários de iPhone e iPod Touch executem qualquer código nos seus dispositivos, em oposição a apenas o código autorizado pela Apple) para personalizar os aplicativos, acabou deixando os aparelhos da Apple ainda mais vulneráveis. Agora, mais do que nunca, TI precisará garantir as devidas políticas e soluções (como firewalls independentes de  plataforma e heurística) para proteção das informações corporativas contra ataques em dispositivos Apple.

Tendência nº3: a mudança na segurança da informação. A mobilidade e a virtualização trouxeram uma rede sem fronteiras. As empresas não podem mais pensar apenas em termos de segurança da rede, mas devem voltar o foco para a segurança das informações.  Durante o decorrer do ano, as soluções voltadas para a segurança das informações irão aumentar e reforçar as defesas de assinatura de malware com heurística avançada e algoritmos de análise comportamental. Os administradores de segurança precisarão de visualização detalhada de todo o tráfego, inclusive dos aplicativos web, para estabelecer e ajustar políticas e controles. As tendências relacionadas às tecnologias Clean VPN, Clean WLAN e Clean Pipe continuarão a evoluir, trazendo soluções de segurança mais rígidas e gerenciáveis para a rede. As demandas em termos de escopo, escalabilidade e desempenho para a proteção de um ambiente sem fronteiras, darão margem ao desenvolvimento de uma poderosa arquitetura escalável de segurança.

Tendência nº4: a mobilidade “onde e quando necessário” aumenta os riscos de vazamento de dados. Com os funcionários adotando o iPhone 4, Droid e o iPad, os smartphones e tablets se transformaram em ferramentas de negócios. De uma forma muito semelhante como os laptops deram lugar aos desktops no local de trabalho há uma década, os dispositivos móveis são hoje itens disputados no ambiente de trabalho. Para controlar a proliferação da crescente variedade dos chamados dispositivos destinados ao mercado de consumo, a SonicWALL estima também a maior adoção de acesso via portal e acesso remoto seguro independente de plataforma. Isso trará políticas de segurança mais rígidas e requisitos de segurança mais exigentes com relação ao gerenciamento desses dispositivos.  Soma-se a isso a crescente tendência de implantação de acesso remoto seguro via VPNs, particularmente via portais seguros via VPN SSL.

Tendência nº5: virtualização dos serviços de aplicativos para maior segurança. Cada dia mais as empresas estão sendo levadas a virtualizar suas infraestruturas de TI, tendo o custo como maior atrativo. Durante o ano passado, a virtualização passou do primeiro pico para um alcance mais amplo, enquanto os aplicativos de negócios passaram dos servidores dedicados para os virtuais e, cada dia mais, para a nuvem. As empresas prosseguirão com a virtualização dos data centers em 2011, e irão cada vez mais para a nuvem com serviços de aplicativos virtualizados — que incluem serviços virtualizados de segurança. Por causa dessa tendência, a SonicWALL antecipa que a segurança na virtualização também terá que ser aprimorada.

Em resumo, no início dessa nova era, deve-se observar a combinação de antigas tendências com o surgimento de novas. A crescente mobilidade e tele-rede resultará na ampla implantação das VPNs em portal. Um ambiente corporativo mais consciente terá serviços e aplicativos mais virtualizados. O desafio em termos de largura de banda irá gerar a necessidade de melhor visualização e controle dos aplicativos. Os dispositivos em rede e móveis da Apple se tornarão alvos de ataques no ambiente corporativo e precisarão de soluções de segurança que operem em qualquer plataforma. Além disso, a inevitável mudança de segurança da rede para segurança das informações exigirá uma arquitetura de segurança mais escalável e de maior alcance.

fonte: Cinco tendências em segurança para 2011