A TI precisa ser repaginada para encarar a jornada da transformação digital. A afirmação parte dos analistas do Gartner. Segundo eles, o papel da área de TI mudou e quem resistir a essa migração pode perder vez.

Migre sua empresa para nuvem e aproveite os benefícios

Para o diretor de Pesquisas em Business Analytics & Data Science do Gartner, João Tapadinhas, a área de negócios está assumindo as rédeas tecnológicas e compartilhando responsabilidades com TI. Nesse cenário, os usuários querem mais capacidade e flexibilidade para acessar e trabalhar dados.

“O antigo formato de análises baseadas em relatórios por si só já não é mais suficiente. O BI mudou. A informação precisa estar à mão”, admitiu, durante a Conferencia Gartner Business Intelligence, Analytics & Information Management, realizada em São Paulo.

Uma revisão nos processos não determina a morte dos relatórios e dashboard. Eles seguirão sendo importantes no dia a dia dos negócios, mas avançar na análise dos dados é uma realidade. Segundo Tapadinhas, esse processo começou a acontecer nas empresas brasileiras. “O gestor de TI está ciente que precisa olhar melhor o usuário final. E como sempre, os bancos estão mais adiantados”, ponderou.

Para o vice-presidente e Analista Emérito do Gartner, Donald Feinberg, o Brasil está num estágio inicial da transformação digital. Um dos motivos para esse atraso é o orçamento baixo e a necessidade de cortar custos em função da crise econômica e política do país. “As empresas entendem a transformação digital, mas não têm como investir”, admite.

Feinberg, no entanto, diz que mais que recursos, a transformação digital exige uma redefinição do papel da TI. “No Brasil, a TI ainda é governada pela própria TI. A TI precisa assumir o papel de facilitador de análises e não mais o produtor da informação”, pontua. E se dados são a prioridade número 1 das corporações, o conselho do Gartner é: não colecionem dados. “É preciso entender quais dados serão coletados e guardados. Armazenar tudo não trará os resultados esperados”, ressaltou Ian Bertram, MVP Data Management, do Gartner.